Colégio Desafio comemora 15 anos de parceria com o Projeto Redação

O Colégio Desafio, localizado em Vila Valqueire, participa mais um ano do Projeto Redação. A escola está engajada nessa iniciativa, que é uma parceria entre a FOLHA DIRIGIDA e a Biblioteca Nacional, há 15 anos.

Para a diretora da instituição, Marcia Matos, o projeto valoriza o hábito de escrever. Além disso, com esse concurso, conseguem mostrar aos alunos que qualquer avaliação extraclasse tem uma prova escrita como forma de seleção.

"Escrever bem passou a ser uma questão de cidadania. A escrita não é importante apenas para que você seja aprovado, mas para você saber argumentar."

Segundo a diretora, os alunos não devem aperfeiçoar a escrita apenas para serem aprovados. Afinal, os processos seletivos para empresas e faculdades cobram a demonstração do uso correto da Língua Portuguesa.

"É preciso saber orientar o aluno não só para expor os seus pensamentos oralmente com clareza, como também por escrito", disse. 


Gerações marcadas pela publicação nos livros do Projeto

Quinze anos. Esse é o tempo que o Colégio e Curso Desafio já dedica ao Projeto Redação. Como consequência dessa união, a escola é marcada pelo encontro de gerações e pelas lembranças dos alunos que passaram por lá, participam do Projeto e hoje estão seguindo suas carreiras. 

"Nós somos uma escola de bairro. Temos alunos que são primos de alguém que estudou há dez anos, família que é amiga de outra pessoas que estudou há 20 anos. O livro registra e eterniza aquilo que escrevemos. Dessa forma, o estudante se sente muito mais valorizado." 

Marcia ressaltou que ter o projeto não é somente uma atividade para o professor de Português ou para o aluno ganhar nota. Pelo contrário, é realmente algo que está valorizando e reconhecendo a evolução de todos aqueles que participam. 

"Os alunos menores se sentem inspirados pelos maiores. Ele observa a diferença entre a redação 5° ano e a do ensino médio, por exemplo. Isso mostra a eles um caminho, um projeto. E vamos além disso. Mostra que a linguagem é viva, evolui, e que é possível fazer parte dessa caminhada", disse.   




Fale Conosco
Topo
  • Siga-nos nas redes sociais